(21) 2220-3300
New here? Register. ×

Estudante é premiado por texto sobre racismo

38 comentários
13jan

Felipe Cândido Silva, aluno do Ensino Médio da Escola Professor Souza da Silveira, localizada na Zona Norte do Rio de Janeiro, foi premiado no Concurso de Redação Folha Dirigida 2009. Felipe escreveu sobre o racismo no Brasil.

Confira:

Programa de reflexões e debates para a Consciência Negra
Por Felipe Cândido da Silva

Todos sabemos que no mundo há grandes diferenças entre  pessoas e que, por estupidez e ignorância, cria-se o preconceito, que gera muitos conflitos e desentendimentos, afetando muita gente. Porém, onde estão os Direitos Humanos que dizem que todos são iguais, se há tanta desigualdade no mundo?

Manchetes de jornais relatam: “Homem negro sofre racismo em loja”; “Mulheres recebem salários mais baixos que os homens”; “Rapaz homossexual é espancando na rua”; “Jovens de classe alta colocam fogo em mendigo”; “Hospitais públicos em condições precárias não conseguem atender pacientes”; “Ônibus não param para idosos”. “Escola em mau estado é interditada e alunos ficam sem aula”; e muitas outras barbaridades. Isso mostra que os governantes não estão fazendo a sua parte.

Mas pequenos gestos do dia a dia – como preferir descer do ônibus quando um negro entra nele; sentar no lugar de idosos, gestantes e deficientes físicos, humilhar uma pessoa por sua religião, opção sexual ou por terem profissões mais humildes – mostram que também precisamos mudar.

A questão da etnia vem sendo discutida no mundo todo, inclusive no Brasil, que é um país mestiço, onde ocorre a mistura, principalmente, de negros, brancos e índios. Por mais que se diga que todas as pessoas são iguais, independente da cor de sua pele, o racismo continua existindo. Músicas, brincadeiras, piadas e outras formas são usadas para discriminar os negros. Até mesmo a violência se faz presente, sem nenhum motivo lógico.

As escolas fazem sua parte criando disciplinas que mostram a importância que cada cultura tem para a cultura geral do  país. E educando as crianças para que não cometam os mesmos erros dos mais velhos, pois preconceito se aprende, ninguém nasce com ele.

Enfim, cada pessoa pode fazer a sua parte, acabando com qualquer tipo de discriminação que existe, com qualquer tipo de preconceito que sente, percebendo que todos nós somos iguais, independente de raça, credo, idade, condição social ou opção sexual. Esse é o primeiro passo para que cada um respeite os direitos dos outros. O direito de um acaba quando começa o do outro. E com a população conhecendo seus direitos e praticando seus deveres ela fica mais unida. E a voz que grita para que os direitos humanos sejam exercidos soará bem mais alta, pois já diz o ditado: “A união faz a força”.

38 thoughts on “Estudante é premiado por texto sobre racismo

  1. ola muito obrigada pelo seu texto me ajudou muito me fez vez o mundo de outro jeito
    olha o mundo tem muito racismo mas também tem muito preconceito racial as pessoas branca sembre se acha o melhor do que os negros…..
    parabéns

  2. ai amei esse texto concordo plenamente,em tudo q vc dissi estudo com pessoas assim racistas sem coraçao ,será q isso nunca vai acabar?
    apesar de ser-mos todos decendentes de negros,branco,e indiginos ….
    lembre-se temos q nos amar cm somos,aceitando as diferanças dos outros

    1. Vou agora contar-lhe um pouco do lugar onde vivo. Moro no Seritinga, município de Mina Gerais. Aqui posso dizer que sou feliz, embora não tenha os mesmos recursos que a cidade oferece, mas não busco tais recursos, e sim um pouco de paz.
      No lugar onde moro posso desfrutar da natureza posso sentir o ar fresco soar minha face. “Ouvir a natureza”, os pássaros e até mesmo o silêncio da natureza. No lugar onde vivo, não tem essa zoada que os carros fazem na cidade, – tá bom, aqui ás vezes também tem.
      Amanhece o dia, os cantos dos pássaros, dos pardais, os galos de campina, e o mais belo, o canto do sabiá, canta anunciando que um novo dia está por vir, cantam anunciando que será um novo dia, onde tenho que dar meu melhor, seja em qualquer coisa que faço. Hora de levantar erguer a cabeça e seguir em frente, confesso-lhe que não gosto de rotina, essas coisas de fazer o mesmo todos os dias. E horário de ir pra escola, lá aprendo muitas coisas, faço novas amizades, e o mais importante, aproveito cada momento na escola.
      Acredito que um dia meus esforços serão recompensados. Como qualquer adolescente da minha idade gosto de sonhar, sonho em um dia ser alguém, ter um trabalho, comprar tudo o que eu quiser. Vou conseguir em frente, más até lá fico por aqui, tentando vencer os obstáculos que surgem a cada dia.

  3. Muito bom este texto. Realmente vivemos em im pais onde o racismo não para de aumentar e é claro que cada um faz a sua parte para um mundo melhor.

  4. gostei muito do seu texto…explicativo, inteligente, criativo e o mais interessante, a sua visão sobre o “preconceito”… como vc disse, “se cada um fizer a sua parte , acabando com qualquer tipo de discriminação que existe, esse será o primeiro passo para que cada um respeite os direitos dos outros.”

    Voce esta de parabens e ai vai o meu voto de confiança para você…

  5. adorei!!!me ajudou muito pois tive q faser um texto sobre racismo e este me ajudou muito pois não tinha emque e como me inspirar!!!

  6. adorei. fiz um trabalho para minha filha bruna maria sobre esse assunto e ela tirou uma nota otima, através desse trabalho

  7. Realmente é excelente o texto ,espero que cada um de nós cumpra com seu papel de disseminador destas idéias para o bem comuml . Nunca olhamos para nossos defeitos e a maioria das vezes não percebemos nossas observações racistas, seja ela qual for .

  8. Realmente é excelente o texto ,espero que cada um de nós cumpra com seu papel de disseminador destas idéias para o bem do geral . Nunca olhamos para nossos defeitos e a maioria das vezes não percebemos nossas observações racistas, seja ela qual for .

  9. Parabéns Felipe, que Deus inlumine sua mente mais ainda, para que vc cria muitos mais texto lindos como este!!!

  10. Parabéns! Felipe.
    Que Deus te proteja e que não venha a sofrer nenhum tipo de discriminação.
    Abs,
    Felicidades!

  11. Parabéns muito bonito. Bem explicado você mereceu muito legal
    esse texto ajudou a explicar varias questoes parabens bjs …Tudo de bom pra você….

  12. Oi eu sou das escola Felipe Condurú de São Luis do MA lá também teve um concurso de melhor redação sobre “somos iguais na diferença” e eu me concluir e era exatamente esse tipo de texto que eu preciso.Muito obrigada e eu espero que vocês continui colocando na net esse tipo de texto pois é muito bom pra quem não tem conciência.

  13. O texto é ótimo!Parabéns Felipe pela sua criatividade gostei tanto de seu texto q ele vai estar presente em meu seminario sobre preconceito entao olhar esse texto foi uma grande ajuda para assim criar novas ideias para colocar em meu trabalho!!!
    Parabéns!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>